Visualização da Noticia

Brasília Cidadã: segunda edição de fórum faz balanço do programa

Iniciativas como a democratização da orla do Lago Paranoá, o fechamento do lixão da Estrutural e o Portal do Voluntariado são símbolos de avanços da aproximação do governo com a sociedade

GUILHERME PERA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

A democratização da orla do Lago Paranoá, o fechamento do lixão da Estrutural e o Portal do Voluntariado são exemplos de melhorias na cidade. Todos fazem parte do balanço apresentado no 2º Fórum Brasília Cidadã, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, nesta terça-feira (19).

Idealizado pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg e formalizado por meio de decreto em 2017, o Brasília Cidadã tem como objetivo o aumento da participação social na formulação de políticas públicas. O programa tem base na Política Nacional de Participação Social.

Segundo o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, uma cidade moderna demanda aproximação entre o poder público e a sociedade. “Devemos sempre ampliar os espaços de interação entre governo e sociedade civil, e o Brasília Cidadã sinaliza o que queremos para a cidade”, disse.

Além das ações acima citadas, foram destacadas:

  • Rodas de Conversa, os encontros em regiões administrativas para ouvir solicitações de moradores
  • Aprimoramento da ouvidoria do governo de Brasília
  • Controladoria nas Escolas, auditoria promovida nas unidades de educação com a participação de 4 mil alunos e 280 professores
  • Centros de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes), espaços para práticas artísticas e esportivas como forma de desenvolvimento social
  • Embaixadas de Portas Abertas, iniciativa que leva alunos da rede pública para conhecer mais sobre outros países
  • Vagão exclusivo para mulheres da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), com 98% de aprovação dos passageiros

Para Márcia Rollemberg, há a necessidade de uma política distrital de participação social. “Brasília é uma cidade com o nível de voluntariado muito intenso. Cabe ao governo potencializar essa vocação. Defendo o sistema distrital de participação social como uma lei”, afirmou.