Visualização da Noticia

Zoológico abre agendamento para atividades em grupo

Visitação noturna, a mais procurada, começa a receber inscrições na segunda-feira (13). A ideia do passeio é observar hábitos de animais, como tatus e lobos

ÁDAMO ARAUJO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Fundação Jardim Zoológico de Brasília iniciou o agendamento das atividades em grupo para este ano. São cinco formas de conhecer os hábitos dos animais em diferentes situações. Desde o início de fevereiro, é possível marcar uma data em quatro delas. Algumas visitas já podem ser feitas a partir deste mês. A marcação é feita de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, pelo telefone (61) 3445-7007 ou pessoalmente na unidade.

O projeto vai de março a novembro, uma vez por mês. A contribuição por pessoa é de R$ 15 (meia entrada). Neste ano, a primeira edição do acampamento está prevista para 25 e 26 de março. Em 8 e 9 de abril será a vez dos escoteiros.O Zoo Camping, uma das opções, está com inscrições abertas até 24 de fevereiro. Além de atender grupos de escoteiros, esse formato oferece atividades para a comunidade. Crianças a partir de 8 anos, jovens e adultos cadastrados passam um fim de semana acampados no local para momentos educativos e lúdicos.

Outra possibilidade é o Zoo Especial. Nesse caso, o interessado precisa se apressar, pois as inscrições se encerram nesta sexta-feira (10). A iniciativa consiste em visitas orientadas para grupos de pessoas com deficiências múltiplas, inclusive a visual. Os participantes têm contato físico com animais vivos e taxidermizados (empalhados) e com objetos relacionados ao meio ambiente.

Nós levamos aos participantes a necessidade de trabalhar em prol do bem-estar e do respeito aos animais

Erico Grassi, diretor adjunto da Fundação Jardim Zoológico

O objetivo é propiciar condições adequadas ao atendimento dessas pessoas por meio de atividades de estímulo sensorial e tátil, além de promover a inclusão social. O projeto é gratuito, e as visitas começam em 7 de março.

Aberto a todas as idades, com atrações itinerantes adaptadas à faixa etária e à escolaridade do visitante, o Zoo em Ação recebe inscrições até terça-feira (14). Inclui atuações da equipe técnica em colégios, empresas, shoppings e eventos corporativos.

A programação prevê palestras sobre recursos hídricos, reciclagem, combate ao Aedes aegypti (mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya, do zika vírus e da febre amarela) e a incêndios florestais e posse de animais domésticos. Há também exposições e teatro de fantoches.

O projeto é gratuito para escolas públicas e tem um custo de R$ 200 por apresentação para unidades particulares e demais instituições de ensino. A fundação estuda aumentar essa taxa, uma vez que o valor está desatualizado.

Para pessoas acima de 60 anos, é possível participar do Zoo com Vivências, anteriormente chamado de Encontro de Idosos. O passeio proporciona interação com a natureza, aliada a práticas físicas e recreativas.

A proposta é melhorar o desempenho corporal de cada um, bem como as habilidades motoras, a capacidade de concentração, de reação e de coordenação. Com isso, pretende-se facilitar a execução de tarefas do dia a dia e propiciar a manutenção de um estilo de vida mais saudável. Não há custo, e o agendamento vai até 22 de fevereiro.

360 milEstimativa de público para as ações do Zoológico de Brasília em 2017

No período das férias escolares, no meio do ano, está prevista a Colônia de Feras, que a partir de 2018, passa a ser promovida também em janeiro. As datas para inscrição, no entanto, ainda não estão definidas.

Zoo Noturno começa em março

Mais concorrida entre as atrações oferecidas, o Zoo Noturno abre inscrições na segunda-feira (13), e as visitas começam em 7 de março. A ideia do passeio é observar animais de hábitos noturnos, como tatus e lobos. São duas modalidades: a normal, com até duas horas e meia de duração; e a Kids, com cerca de uma hora, para crianças de 6 a 8 anos e para os que não conseguirem fazer o percurso maior.

Durante o encontro, com início às 19h30, os participantes fazem uma caminhada, na qual a equipe técnica explica as particularidades de cada espécie. A visitação percorre recintos de tamanduás — bandeira e mirim —, do tatu-bola, do lobo-guará, dos grandes felinos, além do Museu de Ciências Naturais, onde é possível ver de perto os animais empalhados.

A visita noturna guiada custa R$ 20 por pessoa. Crianças de até 12 anos pagam meia entrada (R$ 10). Têm gratuidade aquelas com até 5 anos, pessoas com deficiência e seus respectivos acompanhantes, bem como grupos de alunos de escolas ou de universidades públicas.

Foco no bem-estar do animal

Os projetos são desenvolvidos pela Superintendência de Educação e Uso Público, por meio da Diretoria de Conscientização Ambiental, com o intuito de promover educação em um laboratório vivo. No ano passado, cerca de 360 mil pessoas participaram das ações do Zoológico.

De acordo com o diretor adjunto da fundação, Erico Grassi, os projetos são usados como ferramenta para construção de uma nova visão sobre a unidade. “Nós levamos aos participantes a necessidade de trabalhar em prol do bem-estar e o respeito aos animais”, explica.

Segundo ele, o cunho é educativo e social, pois os projetos incentivam também o aprendizado, a inclusão social, a acessibilidade, a sustentabilidade e a conscientização ambiental.

Agendamento para atividades em grupo no Zoo

De segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas

Pelo telefone (61) 3445-7007 ou pessoalmente

No Jardim Zoológico de Brasília – Avenida das Nações, Via L4 Sul

 

Zoo Camping

Até 24 de fevereiro

 

Zoo Especial

Até 10 de fevereiro

 

Zoo em Ação

Até 13 de fevereiro

 

Zoo com Vivências

Até 22 de fevereiro

 

Zoo Noturno

A partir de 13 de fevereiro

 

Visitação noturna no Jardim Zoológico de Brasília é a mais procurada, e começa a receber inscrições na segunda-feira (13). A ideia do passeio é observar hábitos de animais. Foto: Andre Borges/Agência Brasília- 12.11.2015

EDIÇÃO: VANNILDO MENDES