Visualização do Projeto

Profissional Voluntário para Atenção Primária

Conforme a Política Nacional de Atenção Básica, o objetivo da Atenção Primária, também chamada Atenção Básica é proporcionar uma atenção integral à saúde de maneira a impactar nas condições de saúde e autonomia das pessoas, atuando também nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. A atenção Primária é um conjunto de ações que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde, no âmbito individual e coletivo. (Brasil, 2012). É desenvolvida, próxima da vida das pessoas, com uma região próxima e um território adscrito. Deve ser a porta de entrada e centro de comunicação da Rede de Atenção à Saúde. Os princípios que norteiam a Atenção Primária são a universalidade, a acessibilidade, o vínculo, a continuidade o cuidado, da integralidade da atenção, a responsabilização, a humanização, a equidade e a participação social. (Brasil, 2012) A Estratégia Saúde da Família é a forma prioritária de expansão e consolidação da Atenção Primária. E relacionado às Equipes Saúde da Família foram criados os NASF (Núcleo de Atenção à Saúde da Família). O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) faz apoio Matricial às ESFs ampliando sua abrangência, integralidade e resolutividade. O apoio Matricial se caracteriza por um arranjo de trabalho compartilhado, discussão de casos, projetos terapêuticos de acordo com a demanda territorial das equipes. O NASF pode ser composto por: Médico acupunturista; assistente social; profissional/professor de educação física; farmacêutico; fisioterapeuta; fonoaudiólogo; médico ginecologista/obstetra; médico homeopata; nutricionista; médico pediatra; psicólogo; médico psiquiatra; terapeuta ocupacional; médico geriatra; médico internista (clínica médica), médico do trabalho, médico veterinário, profissional com formação em arte e educação (arte educador) e profissional de saúde sanitarista, ou seja, profissional graduado na área de saúde com pós-graduação em saúde pública ou coletiva ou graduado diretamente em uma dessas áreas. (Portaria do Ministério da Saúde GM nº 154, de 24 de janeiro de 2008). Assim, esperamos a adesão do voluntário profissional para ajudarem no trabalho de promoção e prevenção à saúde na Atenção Primária da Regional Centro Sul. Informamos as vagas por unidade: Asa Sul : Assistente Social – 01 Educador Físico – 01 Enfermeiro – 10 Médico Acumputurista - 01 Psicólogo - 01 Técnico Administrativo - 10 Técnico de Enfermagem – 10 Lago Sul: Enfermeiro - 05 Farmacêutico - 01 Nutricionista – 01 Técnico Administrativo - 05 Técnico de enfermagem: 10 Guará I: Assistente Social – 01 Educador Físico – 01 Enfermeiro – 02 Farmacêutico – 01 Psicólogo – 01 Técnico Administrativo - 03 Técnico de Enfermagem – 04 Técnico de Laboratório – 01 Terapeuta Ocupacional – 01 Cidade Estrutural: Educador Físico: 01 Psicólogo: 01 Referência: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2012.

Acolhimento e treinamento será realizado em data a ser definida

Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal

Diretoria Regional de Atenção Primária à Saúde - DIRAPS

Hospital Materno Infantil - HMIB - Av. L2 Sul - Quadra 608 - Asa Sul

(61) 9106-5202

KATIA MARIA CALDAS SILVA LIMA

calkatia@gmail.com

Outras Informacões

Não

Asa Sul

100

200000

Cronograma:

4/8/2017 até 4/3/2018

Manhã: de 6h às 12h | Tarde: de 12h às 18h | Noite: de 18h às 00h

Dia Período
Domingo
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Sábado

Período de Inscrição:

4/8/2017 até 4/3/2018

Eixos de Atuação
  • Assistência Social
  • Saúde
  • Desenvolvimento Social
  • Segurança Alimentar e Nutricional
  • Socioeducativo
  • Cidadania
  • Público de Interesse
  • Criança e Adolescente
  • Dependentes Químicos
  • Idosos
  • Pessoas com Câncer
  • Pessoas com Deficiência
  • Pessoas com Doenças Raras
  • Comunidade
  • Mulheres
  • Juventude
  • Catadores de materiais recicláveis
  • Associações e Cooperativas